ANS divulga periódicos econômico-financeiros

ANS - 22/07/16

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) torna disponíveis três publicações com dados econômico-financeiros do setor referentes a 2015: o Atlas Econômico-Financeiro da Saúde Suplementar, o Prisma Econômico-Financeiro da Saúde Suplementar (4º trimestre) e o Anuário ANS. Os três periódicos representam um incentivo à melhoria de informações e colaboram para a maior transparência da Saúde Suplementar. 

Atlas Econômico-Financeiro da Saúde Suplementar - O Atlas oferece uma visão abrangente de aspectos econômico-financeiros e, a partir dessa edição, com enfoque em aspectos concorrenciais da saúde suplementar por mercado relevante. O objetivo dessa nova abordagem para o Atlas é oferecer um panorama da estrutura de mercado para que a sociedade e demais tomadores de decisão possam compreender a dinâmica concorrencial do setor.  

Baseado em metodologia desenvolvida para mapeamento dos mercados relevantes do setor, a 11ª edição do Atlas traz novidades, com informações dos principais concorrentes por mercado. Assim, os dados que antes eram apresentados por Estado e Região passam a ser divulgados separadamente para cada um dos 96 mercados relevantes de planos individuais e de planos coletivos identificados na metodologia desenvolvida. As participações de mercado dos principais concorrentes por mercado relevante foram atualizadas com base nos dados de 2015. Além disso, o Atlas passa a focar unicamente o segmento médico-hospitalar.  

Prisma Econômico-Financeiro da Saúde Suplementar - 4º trimestre de 2015 - O Prisma fornece dados econômico-financeiros por segmento e modalidade. Ele possibilita a interpretação do comportamento do setor, permitindo a utilização dos dados sob diferentes óticas. 

A edição compreende três capítulos: Dados Consolidados do Setor de Saúde Suplementar, Ativos Garantidores e Provisões Técnicas e Indicadores Econômico-Financeiros. O Prisma apresenta as contraprestações efetivas (faturamento com operação de planos de saúde) do setor como um todo (segmento médico-hospitalar e exclusivamente odontológico), que somaram no 4º trimestre de 2015 um montante aproximado de R$ 143 bilhões. Por sua vez, as despesas assistenciais (eventos indenizáveis) foram de 119,84 bilhões em 2015. Assim, o índice de sinistralidade (razão entre despesas assistenciais e contraprestações efetivas) ponderado para o segmento médico-hospitalar em 2015 foi de 84% (redução de 0,46 pontos percentuais em relação ao ano anterior). 

Anuário ANS - 2015 - O Anuário apresenta os principais dados contábeis de cada uma das operadoras e seus indicadores econômico-financeiros.  Trata-se de um compêndio dos principais números por operadora, permitindo uma análise comparativa. 

Acesse a área de publicações e confira todos os periódicos disponibilizados pela ANS.