Avaliação das operadoras de planos de saúde melhorou em 2014, diz ANS

G1 - 18/09/2015

Um levantamento da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) mostra que a avaliação das operadoras de planos de saúde melhorou em 2014 na comparação com o ano anterior. O número de operadoras que receberam nota máxima passou de 805 em 2013 para 901 no ano passado, o que equivale a uma alta de 11,9%.

Segundo a ANS, o país conta com 1.187 operadoras de planos de saúde de assistência médica e odontológica, sendo que as melhor avaliadas representam 75,9% do total. Já a faixa mais baixa de avaliação teve queda de 30,5%, passando de 72 em 2013 para 50 em 2014. 

Do total de operadoras analisadas, 743 se mantiveram estabilizadas nas faixas mais elevadas e 337 subiram na avaliação. Outras 83 tiveram queda nos indicadores.

Conforme a ANS, o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar é composto pela avaliação da assistência prestada pelas operadoras aos seus clientes (40%), indicadores de satisfação do cliente (20%), estrutura e operação da empresa (20%) e aspectos econômico-financeiros (20%). As notas têm cinco faixas de variação, indo de 0 a 0,19; 0,2 a 0,39; 0,4 a 5,9; 0,6 a 0,79; e de 0,8 a 1 (nota máxima).

Transparência

A diretora de Desenvolvimento Setorial da ANS, Martha Oliveira, entende que a avaliação anual do desempenho das operadoras de planos de saúde dá mais transparência aos dados do setor. “Também permite avaliar o aprimoramento das operadoras, estimulando a concorrência entre elas, e beneficia o consumidor de planos de saúde por ser um item a mais na hora de pesquisar produtos no mercado’, disse, em nota divulgada pela ANS.

Metodologia

A ANS informou ainda que está desenvolvendo uma nova proposta de metodologia para o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar, que irá considerar, entre outros fatores, a evolução do setor. As regras estão sendo discutidas no âmbito do Comitê Executivo do Programa de Qualificação e devem entrar em vigor em 2016.