São Paulo, Rio e BH concentram usuários de planos de saúde

Revista Época - 11/08/2015

Apesar dos indicadores ruins na economia, inclusive com aumento do número de desempregados, a carteira de clientes dos planos de saúde se manteve estável, de acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar, que analisou dados do segundo trimestre de 2015. Houve leve alta de 0,003% (de 50.515.712 para 50.516.992).

Manteve-se ainda a concetração de consumidores nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Sozinhas, elas respondem por 22,4% do total de consumidores dos planos de saúde no país. São 11.329.651 beneficiários – a maior parte (63,7%) beneficiária dos planos coletivos empresariais.

Os dados da ANS mostraram também que das dez cidades com maior número absoluto de usuários, apenas Campinas, no interior de São Paulo, não é capital.