São Paulo possui mais de 6,7 milhões de pessoas com planos odontológicos

SEGS NOTICIAS - Silmar Batista - 16/10/2103

O Estado de São Paulo é o que possui o maior número de pessoas com planos odontológicos do país. São mais de 6,7 milhões de beneficiários exclusivamente odontológicos de operadoras de odontologia de grupo, cooperativas, medicina de grupo, autogestão, entre outras modalidades, segundo levantamento do Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo (Sinog), a partir dos dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). 

O número representa mais da metade dos beneficiários de planos odontológicos que existem na região Sudeste (11,2 milhões) e quase um terço dos 19,2 milhões de pessoas que possuem algum tipo de cobertura odontológica em todo país.

Entretanto, se comparado aos demais em relação à taxa de cobertura da população, o Estado (com  15,90%), fica levemente atrás do Rio de Janeiro ( 16,16%) e bem distante do Distrito Federal ( 29,83%). Isso significa que dos  42,1 milhões pessoas que moram no Estado de São Paulo, somente 6,7 milhões possuem plano odontológico.

“São Paulo, talvez por ser o Estado com maior número de empresas, apresenta também a maior quantidade de beneficiários do país. Hoje não apenas as companhias, mas também os trabalhadores percebem a importância dessa cobertura no seu dia a dia, tanto que esse já é o segundo benefício mais solicitado pelo segmento corporativo”, revela o Dr. Geraldo Almeida Lima, presidente do Sinog. “Apesar de ser um número significativo, ainda temos muito espaço para crescer se compararmos com os 49,2 milhões de beneficiários de planos privados de saúde”, calcula.

Prova dessa demanda pode ser percebida também na adesão de empresas e organizações pelo benefício. Recentemente, somente o INPAO Dental – operadora de odontologia pioneira no Brasil – passou a atender a Fundação Casa (antiga Febem); eletrodomésticos Arno; cinema Arteplex; elevadores Otis; SP Urbanismo; entre outras contas.

“De maneira geral, oferecemos planos completos, que contemplam cobertura para consulta, cirurgia, dentística (tratamento de cárie), endodontia (tratamento de canal), urgências, extrações, odontopediatria, prevenção, radiografias, periodontia (tratamento de gengiva), instalação de aparelho ortodôntico (exceto manutenção e documentação) e coroa provisória, além de reembolso integral para os casos de urgência e carência zero para utilização”, explica Claudio Aboud, diretor de Finanças e Administração do INPAO Dental.

Apesar desse crescimento, a saúde bucal no Brasil ainda é bastante deficitária. Segundo dados da Pesquisa Nacional de Amostras de Domicílios, promovida pelo IBGE em 2003, cerca de 22,5 milhões de brasileiros nunca foram ao dentista, ou seja, 11,7% da população total (190 milhões de pessoas). Além disto, 8 milhões com mais de 30 anos já utilizam próteses, apenas 3,8% das crianças com 5 anos estão livres de cáries, 12,8% da população adulta com mais de 35 anos possui mais de 20 dentes, três em cada quatro idosos não possuem nenhum dente, 2,5 milhões de adolescentes nunca foram ao dentista e apenas  9,80% têm planos odontológicos.